alfonzamariaeppinger.com

 

 

Fevereiro 2014

Comissão para a celebração do 200° aniversário de nascimento
de Madre Afonso Maria Eppinger

 

  Tema : “ A grandeza de uma vida simples “
  Celebração do 200° aniversário de nascimento de Madre Afonso Maria

 

ESPIRITUALIDADE de MAM

 

200 rokov narodenia MAM

6. A JUSTIÇA

Os deveres para com Deus e para com próximo

  • A Serva de Deus cumpriu os seus deveres de justiça sem distinção de pessoas. Ela queria que a sua obra esteja, antes de tudo, ao serviço dos pobres, mas não negligenciava os ricos que também tinham as suas dificuldades. Acolhia todo o visitante com a mesma benevolência, a ninguém deixou por conta própria.

  • Ela dizia às suas filhas : « Ricos ou pobres, amo-vos todas de igual modo. Não tenho em conta senão a vossa vocação, a vossa fidelidade, com a qual respondeis às graças divinas. »

  • Ela não olhava para a raça nem para a nacionalidade : « É preciso considerar que o Espírito da Congregação é o espírito de Jesus Cristo, que este Espírito é o mesmo para todos os povos, que Ele pode coadunar-se ao carácter e aos costumes de todos os países. A maneira de como as Irmãs tratam os doentes é a mesma para a humanidade sofredora em todos os países. »

  • Ela foi sempre generosa. Não admitia que as Irmãs pedissem alguma remuneração pelos tratamentos que elas faziam. Não exigia nenhum dote da parte das postulantes, aceitava apenas o que era ofertado.

  • As Irmãs acolhiam nas suas casas os doentes abandonados. Madre Afonso Maria fazia dar uma parte suplementar de refeições aos trabalhadores. Levava ou fazia levar a roupa de cama e outra roupa aos doentes que dela precisavam. Distribuía o alimento aos pobres mesmo não tendo provisões.

  • Nas suas palavras e nos seus atos ela velava pela verdade e lealdade. Ela se manifestou sempre franca para com as pessoas que vinham ao seu encontro para pedir conselhos e para com aquelas que, pelo dom da graça, ela devia mostrar seus vícios, seus abismos e suas faltas.

  • Por mais que isto lhe custasse, ela nunca mascarou a verdade e dizia tudo com muito amor. A essas revelações seguiram numerosas conversões.

  • Ela era sincera para com as suas Irmãs, corrigia-lhes as suas falhas sem as desvalorizar. Com vontade heroica queria formá-las para a verdade e pouco lhe importavam os esforços que isto lhe exigiria.

    (Os Teólogos de, Roma 2009)

    de volta